SCORM: tudo que você sempre quis saber e ninguém contou

Se você não entendeu o que o SCORM tem a ver com LMS e os programas de T&D, não entre em pânico! Aqui te explicamos tudo que você sempre quis saber sobre esse padrão (e ninguém te contou).
fundo-verde-pequeno

Receba conteúdos gratuitos no seu e-mail

fundo-roxo-peqeno
scorm-o-que-e

Aposto que nas suas buscas por um LMS (Learning Management System) acabou se deparando com o termo SCORM, certo? Isso é bem normal, já que ele é um padrão amplamente aceito e comumente associado aos conteúdos desenvolvidos para as plataformas de aprendizagem.

Leia mais:

O padrão SCORM foi desenvolvido pela iniciativa Advanced Distributed Learning (ADL), do Departamento de Defesa dos Estados Unidos. E sua versão amplamente aceita foi lançada em 2001. Ou seja, já é relativamente antigo na internet.

Mas se o termo ainda te deixa meio confuso, não precisa ficar preocupado! No começo o SCORM pode até ser difícil de entender, mas te garanto que depois de ler esse artigo você vai estar bem informado para fazer as melhores escolhas para o seu LMS. Então, continue lendo! 👇

O que é SCORM?

SCORM é uma sigla para Shareable Content Object Reference Model, ou Modelo de Referência de Objeto de Conteúdo Compartilhável, em tradução livre. Portanto, o termo refere-se a um padrão específico de construção de conteúdos e materiais de treinamentos compartilhados em LMS compatíveis.

Para exemplificar, pense em um DVD. Sempre que comprávamos um novo filme, podíamos executá-lo em qualquer DVD player, independente da sua marca. Isso porque eles são produzidos de acordo com um conjunto de padrões.

Dessa forma, qualquer DVD player é capaz de reproduzir aquele disco. Do contrário, seria necessário produzir um DVD em cada formato, para se encaixar nos aparelhos de diferentes marcas. De certa forma, esse era o mercado do ensino à distância antes do SCORM. Assim, ele foi criado com os objetivos de:

  • Padronizara comunicação entre conteúdos e LMS;
  • Reutilizar objetos de aprendizagem para diferentes módulos;
  • Flexibilizar o uso dos objetos de aprendizagem para que possam ser usados em diferentes etapas do processo de aprendizagem e com vários tipos de alunos;
  • Universalizar os objetos de aprendizagem, para que possam ser usados em diversas plataformas, independente da instituição.

A origem

O SCORM começou a ser desenvolvido em 1999 e, como mencionamos no começo do texto, foi uma criação da ADL, a pedido do Departamento de Defesa dos Estados Unidos.

Hoje, com as diferentes tecnologias que existem, o compartilhamento de informações e conteúdos é algo natural, possível através de diversas plataformas. No entanto, lá no começo dos anos 2000, era um pouco mais complicado que isso. Não existia, por exemplo, a garantia de que o conteúdo do LMS A rodaria perfeitamente no LMS B.

Essa imprevisibilidade acabava dificultando a padronização de cursos preparatórios para o exército dos Estados Unidos, o que fez com que o governo solicitasse o desenvolvimento do padrão SCORM.

No entanto, a necessidade de uma criação como essa era tão grande que logo todas as agências federais de todo o país já tinham adotado ela. E não demorou para que o padrão se espalhasse pelo mundo também. Atualmente, existem 3 versões do padrão:

  • SCORM1 – lançada em janeiro de 2001, a primeira versão não foi muito aceita.
  • SCORM2 – a segunda versão, lançada em outubro de 2001. Passou por uma grande melhora, resolveu vários problemas do 1.1 e foi adotada de forma ampla.
  • SCORM 2004 – em janeiro de 2004 lançaram uma versão mais complexa, desenvolvida para suportar a sequenciação de conteúdos com diferentes caminhos para o usuário tomar.

Como é possível implementá-lo em um treinamento?

Um ponto importante de entender sobre o SCORM é que ele não é uma metodologia didática ou tecnológica que você pode aplicar aos treinamentos online. Ele é a padronização dos arquivos desse treinamento dentro da plataforma aonde está hospedado.

Portanto, ele é usado pelos desenvolvedores da plataforma – não quem está criando o treinamento. Para isso, você pode contar com o Design de Jornada de Aprendizagem, um método para a criação de ações de T&D.

Use os quadros do design de jornada de aprendizagem para construir seus treinamento

E o tal do Tin Can API?

O tempo passa, as coisas, e isso significa que o SCORM também. Ele já existe a quase 20 anos, portanto é natural que suas primeiras versões se tornem obsoletas. Afinal de contas, com o passar dos anos e os avanços tecnológicos, as necessidades dos educadores também mudaram.

Sendo assim, em 2011 surgiu uma nova geração do SCORM: o Tin Can API, renomeado para Experience API em 2013.

SCORM nos dias de hoje

Como falamos acima, o SCORM é um padrão que existe há quase 20 anos. E muito mudou nesse tempo. Por exemplo, quando ele surgiu, as tecnologias para o EaD ainda eram limitadas. Já hoje elas avançaram bastante. Vale lembrar que muitos LMS possibilitam até mesmo a criação de uma rede social própria, coisa que começava a caminhar no início dos anos 2000.

Atualmente, muitas plataformas LMS tem investido no desenvolvimento de tecnologias e padrões próprios, devido a limitação, falta de flexibilidade e atualização do SCORM em utilização.

Dessa forma, existem muitas plataformas inspiradas no padrão SCORM, embora não usem todas as regras de padronização proposta por ele. Isso porque o mercado constantemente busca por ferramentas e tecnologias que possam entregar resultados melhores e mais assertivos. E mesmo com a atualização do Experience API, hoje já existem tecnologias mais avançadas do que as propostas pelo padrão.

No entanto, é importante ter em mente que o SCORM segue com um papel essencial, já que garante o mínimo necessário de informações para os treinamentos. Assim, mesmo ao migrar de plataforma, os relatórios básicos seguem com você.

LMS é compatível com SCORM?

Sim e não. Explico: como o SCORM é um padrão que não necessariamente acompanhou os avanços tecnológicos, muitas plataformas LMS passaram na frente dele, desenvolvendo seus próprios formatos do zero. O que significa que nem sempre elas seguem o padrão 100% ou são completamente compatíveis com ele.

Caso você esteja migrando de plataforma e venha de uma que suporta SCORM, é interessante buscar por um novo LMS que faça o mesmo. Assim você consegue fazer a migração sem problemas.

Mas se é a sua primeira vez buscando por um LMS, procure por um que se encaixe nas suas demandas – sem, necessariamente, ficar preso ao suporte, ou falta dele, para o SCORM.

Precisa de ajuda com seus treinamentos?

Entender sobre SCORM, LMS e formatos de treinamento, é importante para que você possa tomar decisões assertivas para a sua empresa. Afinal de contas, tudo isso precisa ser guiado pelas necessidades da organização.

Aqui na Evolke somos especialistas em aprendizagem corporativa e ajudamos empresas a melhorarem seu T&D desde 2012. Clique no botão abaixo e conte sobre os seus desafios para o nosso especialista! Deixe que a gente te ajude a encontrar a solução ideal para a sua empresa.

Fale com um dos nossos especialista para adquirir uma plataforma que suporta SCORM

fundo-6
detalhe-5

Peça uma demonstração

Por que escolher
a Evolke

Dimensionamos as reais demandas educacionais da sua organização para agilizar o proceso de escolha da melhor solução.

+10 mil

colaboradores
capacitados

invesmento
médio inferior a

R$10

por colaborador

facilitando o
T&D desde

2012

fundooo-5
fundo-6